quarta-feira, 21 de abril de 2010

Indígenas Digitais




Dia 19 de Abril é dia do Índio!
Mas o porquê deste dia? Que reflexões a sociedade faz a cerca desta data? O que  de fato foi feito em prol de uma reflexão séria a respeito da história e da realidade dos povos indígenas brasileiros.
E enquanto a Lei N° 11645/08 de março de 2008 que estabelece a inclusão no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena, será que após dois anos de sua elaboração está sendo verdadeiramente efetivada nas escolas? Quantos de nossos municípios desenvolvem este trabalho?

Mas uma fez o que se viu na sociedade (salvo poucas exceções) foi uma abordagem meramente folclórica sobre a figura do indígena. O que podemos ver neste dia, foram apenas algumas crianças com os rostos pintados, batendo a mão na boca, dizendo que aprenderam que os índios moravam em ocas, e que inventaram a farinha e a rede.
No entanto, este total desconhecimento da história e cultura dos povos indígenas não é (de)mérito somente da rede de ensino, ela é fruto de anos de negação e marginalização da cultura e do legado indígena. E que hoje por meio de nosso silêncio e letargia corroboramos para perpetuar.

O que dizer se a próprias Intuições de Ensino Superior, teoricamente produtora dos (de)formadores de opinião, não traz pra si a responsabilidade deste debate. O que dizer, se nossa Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA, que mantém um Museu, que em seu acervo, em quase nada retrata a realidade dos povos nativos da região do Vale do Acaraú.
Aí então, só voltaremos a falar dos indígenas durante, quando algum outro índio ao ter que deixar sua terra, for queimado em alguma metrópole do país. Contudo sem perceber que esta não é uma realidade isolada e que foi historicamente construída.

Assim , na contra-mão desta ausência de reflexão, recentemente foi lançado o curta-metragem Indígenas Digitais, onde integrantes de diversas nações indígenas demonstram como o uso das novas tecnologias, como as câmeras filmadoras, celulares e internet tem sido transformadas em ferramentas importantes na luta pelos direitos das comunidades indígenas e sua comunicação dentro do mundo contemporâneo globalizado. Descontruíndo a idéia da cultura indígena enquanto algo que deve estar estagnada no tempo, e mostrando toda a dinâmica e vida desta cultura.
Taí uma boa chance de ver os índios falando sobre sua cultura e sua realidade. Assim que o curta estiver disponível na íntegra prometemos postar ou indicar onde encontrá-lo.

2 comentários:

Anônimo,  21 de maio de 2010 10:51  

Gostaria de aproveitar o assunto para convidar todos a conhecer o MITS (Magistério Indígena Tremembé).
É um projeto da Universidade Federal do Ceará, cujo coordenador esteve no 1º Simpósio de Ipú (prof. Babi Fonteles), que trata de questões educacionais indígenas.
Trata-se de um curso de formação de professores. Sua sede é localizada no campus do curso de Psicologia de Sobral.
Vale a pena conhecer!!

Um abraço a todos!!

Marcelo Franco Vieira
Aluno 2º Semestre
Licenciatura em História
Universidade Estadual Vale do Acaraú

Anônimo,  17 de junho de 2010 14:38  

Ola,
Sou da equipe do Filme... abaixo o link para assistir ao video na integra....
http://vimeo.com/11283052
Meu Email ale.socioambiental@gmail.com
Obrigada pelo apoio e em breve seu blog estará no cliping do site www.indignasdigitais.org - site do filme!
Atenciosamente
Alessandra Mendes

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.